Existe, para mim, pouca técnica na escrita e, tudo o que me vem, ou é inspiração ou é esforço descomunal. Se é inspiração, tendo a acreditar no bom resultado. Se me forço à escrita – como é o caso agora – escrevo por escrever. Porque preciso.

Costumava entristecar com a minha falta de talento. De como a minha mente, que eu pensava ser boa com as palavras, tem me deixado na mão. A constatação é engraçada. Eu sempre quis pensar que todas as minhas conquitas (inclusive as palavras) eram resultado de esforço e não de talento natural.

Talento é como nascer bonito ou feio: não se pode escolher e, portanto, não se pode orgulhar. É sorte, acaso, nem sequer é destino. Acontece. Tem gente que nasce inteligente, tem gente que nasce burra. Tem gente que nasce bonita, e gente que nasce feia. Eu queria ser uma daquelas pessoas que conquistou algo, mas não porque nasceu com o talento praquilo, mas porque lutou.Sempre detestei as alcunhas de familiares e amigos, que já davam como certo meu sucesso no que quer que fosse. Como se, para mim, as coisas fossem mais fáceis. Nunca foram. E eu fazia questão de deixar claro que, em qualquer óbice da vida, eu teria de empregar o mesmo tanto de esforço que qualquer pessoa. Que eu não tinha nascido com qualquer talento que me fizesse mais preparado.

É por isso que é engraçado, agora, que eu me irrite com o esforço que tenho de fazer para escrever. As ideias não vêm. Passo instantes longos na frente do computador, encarando-o solene, sem sequer um pingo de ideia brotar nos escafundilhos do meu cérebro. Por um tempo, comecei a achar que estava ficando burro (eu já não era?), que deveria ler mais, que precisava de mais referências. Mas eu leio o jornal todo o dia, estou lendo dois romances ao mesmo tempo, me esforço para escrever todos os dias. Eu não merecia estancar na inspiração. Eu não merecia ser incapaz de dar cabo à minha escrita. Eu merecia escrever. E merecia escrever muito.

Porque o esforço me incomoda, se o esforço em si sempre foi minha meta ideal? Não era esse o cenário-fim? Que o objetivo fosse duro de alcançar? Que para atingí-lo, eu precisasse de trabalho duro? Porque eu acho que escrita não combina com suor, com papel  amassado, com trechos inteiros de história no lixo? Me encaro tão genial a ponto de não poder descartar páginas inteiras de livros, por não querer começar de novo? Ou sou apenas preguiçoso? Me confundo inteiro, como sempre, e a hipocrisia me consome os brônquios de forma mais maldosa que minha bronquite (é porque se  finjo o que não sou em tom de julgamento, não consigo respirar e é por isso que a hipocrisia me come os pulmões).

A verdade é que a negação de um elogio dado pelos outros é a vontade encarnada de que o elogio seja verdade. Negar que eu tenho talentos é só o reforço da minha vontade de ser talentoso.

E esbravejo com as minhas mãos que não conseguem escrever, quando deveria esbravejar com meu cérebro que não sabe pensar. E me perco na raiva de uma escrita débil, de textos que pouco dizem, de uma inteligência apática que não sabe onde vai dar. Os meus intentos eu quero terminar. Porque terminar, para mim, é ter sucesso. Hoje, de tão medíocre, meu sucesso é só terminar o que comecei.

É que metade do que começo não sei terminar. E, do que termino, metade não sei para o que serve. A outra metade, se servisse para alguma coisa, restaria inútil, porque não é boa. Tem propósito, mas não tem qualidade. E, assim como a vida, não importa se a coisa serve. Importa se a coisa é boa.

Beijos,
Caio

4 Responses to “”

  1. noitedasmeninas Says:

    Escrever sobre a dificuldade de escrever é coisa de escritor pop dos bons hein!

  2. noitedasmeninas Says:

    Foi a Camila aí em cima

  3. Caio Says:

    Quem me dera!

  4. noitedasmeninas Says:

    Seu dom é o seu sarcasmo inteligente! Me diverte e diverte aos outros! Continue escrevendo……..mas desse seu jeitinho só seu!

    Beijos

    Nat

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: