6.

Eu tenho saudade ate de te esperar enquanto vc tomava banho.

To escrevendo aqui sobre meu coracao pq ele le, ou lia nem sei mais, meu blog pessoal diariamente.

E n eh q levei um pe na bunda em ano bisexto e bem dia 29 e 2 dias antes do nosso aniverssario? Caralho.

E eu la, falando q queria “be the one to walk that mile before the end begins” quando mal sabia q o final ja tinha chego faz tempo. Eu la esperando ele dormir de costas pra mim quando nao se precisa dar as costas a ngm pra ta do outro lado da cama. Eu la dizendo q um dia agente vai querer ficar c outras pessoas e depois sentir culpa quando ele ja tava achando outras coxas as coxas mais gostosas q ele ja viu, faz tempo. E eu la dizendo q agente sabe q vai morrer mas nao se mata, segue vivendo, sem saber q oq agente tinha ja morreu faz tempo.

Caralho.

Eu sou tao o cliche de quem amou demais sozinha que to ate lendo aquela Tati Bernardi, tomara q com 30 anos eu saiba mais da vida do que ela. E tb Caio F. Abreu, que me ensinou isso:

“Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada “impulso vital”. Pois esse impulso às vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como “estou contente oura vez”. Ou simplesmente “continuo”, porque já não temos mais idade para, dramaticamente, usarmos palavras grandiloqüentes como “sempre” ou “nunca”. Ninguém sabe como, mas aos poucos fomos aprendendo sobre a continuidade da vida, das pessoas e das coisas. Já não tentamos o suicídio nem cometemos gestos tresloucados. Alguns, sim – nós, não. Contidamente, continuamos. E substituímos expressões fatais como “não resistirei” por outras mais mansas, como “sei que vai passar”. Esse o nosso jeito de continuar, o mais eficiente e também o mais cômodo, porque não implica em decisões, apenas em paciência.

Ai eu fico aqui, fingindo q entendo tudo isso, tendo q ficar lendo esses textos ridiculos de auto-ajuda so pra tentar me equilibrar depois dessa rasteira gigantesca q a vida me deu.

Lorraine.

One Response to “6.”

  1. minivaca Says:

    issaê, keep calm and stay single.
    come uma coxinha pra melhorar a tensão.

    te amo,
    caio

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: