Quebrando as correntes da escravatura.

Tô me libertando. Juntei uns trocados e comprei minha carta de alforria na última sexta-feira, quando comuniquei ao meu chefe que irira largar o emprego pra ir encher a cara e usar drogas enquanto trabalho feito uma puta paga na Disney pro meu intercâmbio de estudos de inglês jurídico.

Eu determinei que iria sair daquela joça de lugar, que não me merece mais, na metade de outubro. Yey! Tô indo viver a véééda loka. Vou tatooar “carpe diem” nas costas e ir morar numa comunidade hippie em Búzios. Vou ser amigos dos animais e juro que só vou comer banana o dia inteiro pra agradar meus colegas hipongas/vegetarianos/chatos.

Gente, meu último dia será mágico e, quando isso acontecer, vou dividir tudo com vcs, três leitores diários do nosso blog, que não é mais popular, pq os filhas da puta dos mimosos amigos Pipi, Sami e Lucas não atualizam mais essa merda e a Lorraine simplesmente morreu em Weston e não responde maus e-mails.

Tô frustrado e hoje não vai ter imagem-inspiração do dia, óquey?

Beijos creiços.

(Eu vou parar de assinar “Caio”, pq óu só eu que escrevo aqui, anyway)

One Response to “Quebrando as correntes da escravatura.”

  1. Carol Says:

    finalmente!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: